Esplanada Palace Hotel

Turismo

Distante 510 km da capital mato-grossense, Barra do Garças forma, juntamente com Pontal do Araguaia-MT e Aragarças-GO um dos principais pólos turísticos do "Vale do Araguaia". Tem aos seus arredores, qualidades diversas como praias fluviais, cachoeiras, serras de formação arenosa e fontes hidrotermais. Barra do Garças é ponto de partida para o Vale do Araguaia, que é o principal rio a banhar a região, sendo divisor natural dos estados de Mato Grosso, Goiás e Tocantins.

A pesca também é farta em Barra do Garças, tendo como diferencial peixes tipicamente da Bacia Amazônica, como o Pirarucu. Também pode-se deparar nas águas do Araguaia, com o lendário Boto, que é um mamífero da família dos Cetáceos, que ao invés de habitar águas salgadas, vive em águas doces.

De Barra do Garças se vai até São Félix do Araguaia, cidade encostada na Ilha do Bananal, que é a maior ilha fluvial do mundo, habitat de grandes raridades ecológicas.

Com diversas entidades, Barra do Garças é conhecida mundialmente como cidade mística. Mas acima de tudo, é uma cidade essencialmente jovem, de gente descontraída que curte noitadas musicais nos muitos bares e lanchonete locais. Essa forma era tamanha que Barra do Garças começou a receber pessoas de todo o país, em busca do Festival de Praia, festa que reúne gente bonita, muita musicalidade e outros motivos para se adorá-la.

ÁGUAS QUENTES

Localizado no perímetro urbano de Barra do Garças, o Parque é uma área de lazer com piscinas hidrotermais, toboágua, rio da preguiça, bar molhado, com temperaturas que variam de 31 a 43 graus com propriedades terapêuticas como a diminuição da viscosidade do sangue, aumento da vitalidade sexual, melhora da digestão gástrica e duodenal, servindo também à fisioterapia.

Além dos banhos, o parque oferece uma estrutura com bares, restaurantes, duchas, vestiários e instrutores de hidroginástica e ginástica de alongamento. Tudo isto com a preservação da Mata Permanente original.

PARQUE ESTADUAL DA SERRA AZUL

Apenas a 3 km de Barra do Garças encontram-se as cachoeiras do Parque da Serra Azul (foto ao lado). São 14 cachoeiras no total, sendo uma mais bela que a outra. Criado em maio de 1994, lá se encontra o Cindacta, o marco geodésico do Brasil, o local do discoporto, a Caverna dos Pezinhos com inscrições pré-históricas e o Mirante do Cristo (foto acima e à esquerda), de onde se descortina a vista de três cidades irmãs (Pontal do Araguaia-MT e Aragarças-GO) e o encontro dos rios Garças e Araguaia, cujas águas não se misturam. A flora e fauna exuberantes convivem harmoniosamente com cachoeiras, fendas, sítios paleontológicos e arqueológicos, trilhas belíssimas, bosques nativos e espaço para camping próprios para relaxamento e descontração. Não têm animais selvagens. Locais de preservação ecológica prioritária.

SERRA DO RONCADOR

Começa em Barra do Garças e termina na Serra do Cachimbo, no Pará, tem sua história marcada por aventuras, lendas e mistérios como o desaparecimento do Coronel Fawcett, britânico que durante anos buscou o caminho para a civilização Atlante e nunca mais retornou, fato que até hoje atraí expedições do mundo inteiro. Com diversas comunidades esotéricas instaladas, a região é conhecida mundialmente como santuário metafísico.

TRIBOS INDÍGENAS

As reservas indígenas das nações Xavante e Boróros estão Região da Grande Barra do Garças, em São Marcos e Sangradouro. São dirigidas por missionários católicos salesianos e evangélicos. As visitas são permitidas com autorização prévia e escrita da FUNAI. Acesso pela Rodovia BR-070 (Barra do Garças/Cuiabá).

FLORA E FAUNA

A região apresenta uma importante reserva de vida selvagem, mesclando as faunas típicas do cerrado com as de matas e várzeas. Sua rica fauna silvestre pode ser observada facilmente devido às condições naturais plantas do terreno, vegetação aberta e facilitada de visitas às formações rochosas íngremes, através de trilhas. Dentro as classes de animais destacam-se as aves, os insetos e os peixes (típicos da Bacia Amazônica) além dos mamíferos e répteis pela sua beleza ou curiosidade que despertam são:

Mamíferos

Paca, macaco guariba, micro, sagüi, cateto, queixada, veado campeiro, veado galheiro, tamanduá bandeira, anta, tatu canastra, lobo guará, lobete, anta, onça pintada, jaguatirica, capivara, irara, furão, cutia, raposa e gambá.

Aves

Garça branca, garça cinza, ema, mutum, saracura, seriema, arara, periquito, jandaia, jaçanã, tucano, coruja, águia, papagaio, andorinha, perdiz, codorna e uma infinidade de passarinhos.

Répteis

Jacaré, jibóia, sucuri, cascavel, camaleão, tracajá, jabuti, e vários tipos de lagartos.

Peixes

Arraia, piranha, pacú, traíra, pintado, filhote ou piraíba, pirarucú ou pirosca (o maior peixe de água doce do mundo), pirarara, boto, caranha, armal ou abotoado, tucurané, piau, jaú, bico-pato, voadeira, barba-chata, cachorra, sardinha, mantrinchã, papa-terra, jaraqui, mandi, jurupoca, corvina, lambari, candiru, lobo e muitos outros.